quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Twitter, modismo ou (r)evolução?

Quando o assunto é comunicação, a moda está no Twitter, O buzzword do momento.
Micro-blogging, feeds pessoais e mais um monte de apelidos. Mas pra que serve? Como funciona? E afinal: É útil mesmo ou é só mais um serviço web2.0? Vamos esclarecer todas essas dúvidas neste post. E mais: Algumas idéias (realmente) interessantes de uso do Twitter!


O que é e pra que serve?
O propósito inicial do Twitter é responder o que a caixa de texto pergunta: "What are you doing now?". Em poucas palavras, responda a essa pergunta em 140 caracteres. Essas informações são exportadas em forma de RSS, e portando pode ser assinado e lido como qualquer outro feed. O diferencial é que você pode receber esses feeds por diversas maneiras: Leitor de feeds RSS, GTalk e (a grande inovação) diretamente no seu celular - e de graça. O termo da vez agora é seguir a pessoa e não mais assinar o feed. Portanto você pode seguir a pessoa e receber suas atualizações diretamente no seu celular / MSN / Gtalk.

Inútil, ou quase isso...
Poisé, a priore pode ser a coisa mais banal e estúpida do mundo. Eu mesmo, quando vi pela primeira vez, li a descrição e fechei a aba logo em seguida. Perda de tempo! Pensei. Mas depois que fui ao Intercon, algumas idéias mudaram de forma e os conceitos foram refeitos. Pronto, estou viciado em Twitter! Mas calma, vou explicar.

O primeiro contato,
Como disse, foi no Intercon. A medida que as palestras rolavam, as pessoas iam twittando e bloggando furiosamente informações em tempo real. Pessoas ao redor do mundo poderiam acompanhar em seus celulares o que ia acontecendo. Em tempo real. De graça!

No dia-a-dia:
As pessoas começaram a ignorar o lema "what are you doing now?" e começaram a twittar sobre assuntos adversos. O real micro-blogging. Um dos meus usos é justamente seguir pessoas influentes que possuem idéias interessantes. Prof. Luli, Fábio Seixas e Sulamita Garcia são algumas das pessoas que sigo. Sempre postando idéias, tendências e tecnologias. Fico antenado no que está acontecendo mesmo longe do PC.

Outro uso que faço é seguir portais que possuem Twitter: Último Segundo e IDG Now! são os que eu sigo e recebo notícias e informações em tempo real. E novamente, a idéia é continuar on-line mesmo distante do computador. Mais uma mudança de comportamento causada pela tencologia? Talvez.

Idéias borbulhando...
Como disse na minha palestra da seccomp sobre padrões abertos e web2.0, o Twitter não poderia estar de fora: Tem uma API aberta? Tem sim senhor! Podemos mashupeá-lo então com "n" outras API's e fazer algo realmente interessante. Usá-lo juntamente com o Remember the milk e poder twittar compromissos diretamente do celular, excelente idéia! Fazer um web-service com um feed de notícias e o Twitter, receber notícias atualizadas mesmo longe do computador...E por ai vai. Mashup's a vontade.

Uso empresarial:
Não sabia, mas tem empresas usando Twitter. As informações são Twittadas e os funcionários ficam alinhados com os projetos em tempo real. Fazer um web-service que twitta toda vez que o servidor cai, outra boa idéia.

Concluindo:
É estrapolar demais dizer que é um framework de desenvolvimento? Pense nisso. Mas como toda "nova" tecnologia, ela ainda sofre bastante preconceito. Assim como blogs uma vez já foram vistos como diários virtuais.

Aliás, engraçado como tem que gente ainda não se deu conta do poder da blogosfera. E, de fato, ainda pensa que só serve de diário. Blogosfera, taí uma palavra que ainda não está engajada. Tema do próximo post?
Postar um comentário