segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Google Latitude e o big brother ao contrário

Post rápido devaneando sobre o novo Google Latitude.

Em época de Big Brother na Globo, todo mundo eufórico pra saber quem vai pro paredão ou quem pegou quem, eis que surge Google Latitude. E eu me pergunto: O que está acontecendo com a cabeça da moçada? À medida que as tecnologias de comunicação evoluem, a vigilancia da informação está aumentando no sentido contrário. Prof. Luli contou ao Serginho Groisman um pouco da teoria que envolve esse tipo de comportamento. Voluntariamente internautas expõem suas vidas em forma de twitts, músicas, fotos, leituras e links. Ok, confesso que hoje eu me peguei preocupado até demais com o scrobler do meu player de mp3. Entrei no last.fm e não vi minhas músicas lá! Como assim? Até eu? Scroblear músicas é mais importante que ouvir? Vix.





Voltando pro Google Latitude, agora não falta mais nada: O Grande Irmão tem sua posição geográfica também. Cabe na cabeça esse barulho? Na minha não cabe. Mas mesmo assim, fanzão de tecnologias que sou, fui lá eu baixar o menino pro meu celular.

Os mais céticos dirão: Mas imagina uma frota de caminhões sendo monitorada? E se você pudesse saber exatamente onde está o carteiro que vai entregar seu headset do mercado livre? Ah, tecnologia nós já temos: GPS e 3G em celular estão aí pra isso. Agora é só inventar.

Mas, vem cá, pessoas normais usando isso? E o grande irmão agora também vai saber quando e onde você está. Ok, mas onde eu quero chegar? Não é post de teoria da conspiração. Google não obriga você a usar nada, a pergunta é do outro lado: E aí onde vamos parar? Por que sentimos essa necessidade aberrativa de abrir nossas vidas na internet? Ok virou um meta-post :)
Postar um comentário