quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Software Freedom Day '09 na UNESP Rio Claro parte 2

E o que mais me agradou em ir ao Software Freedom Day da Unesp este ano, foi que a platéia não tinha apenas alunos da Unesp, mas de outras instituições de ensino da região. É sempre interessante espalhar os conceitos e idéias pra mais gente :) Bem, ai estão os slides, e já que estamos falando em licenças a minha palestra está em CC. :)





6 comentários:

Klaibson disse...

Olá.

Sou o Klaibson, do blog www.brofficeparaleigos.blogspot.com Já faz algum tempo que firmamos uma troca de links.

Estou lhe escrevendo para lhe propôr mais uma parceria, dessa vez, são 2 eventos que estou divulgando, o IV Solisc, Congresso Catarinense de Software Livre, www.solisc.org.br e IV Enbro, Encontro Nacional de BrOffice.Org, www.encontro.broffice.org

Esses eventos estão realizando troca de links/banners e espero que você se torne parceiro dos eventos.

Para solicitar inserir o banner no site do Solisc, flavio@opens.com.br e/ou site Enbro, revista@espiritolivre.org

Bom final de semana.

RodOgrO disse...

Sabe, o que me assusta um pouco nisso é a mesma coisa que me assusta quando há quebra de patente farmacêutica: qual seria o incentivo para novos desenvolvimentos? O cara gasta uma fortuna em P&D (quando trabalhei em farma, o investimento em pesquisa tinha sido de 2 BILHÕES de euros), e se qualquer um pode copiar, por quê gastar com isso?

Eduardo Otubo disse...

@Klaibson, vou colocar os banners aqui sim! Mando email em breve :)

@Rodrogo, acho que o incentivo seria em continuar o desenvolvimento e aperfeiçoamento. Concorda comigo que seria imensamente mais barato se ao invés de pagar por patentes de projetos vocês pudessem dar continuidade ou trabalhar colaborativamente?

IMHO :)

RodOgrO disse...

Concordo em gênero, número e grau. Mas desenvolvimento em nome do aperfeiçoamento, ciência em nome da ciência, é bonito mas ideológico demais. O povo quer é $$$. ;)

Eduardo Otubo disse...

Ah, mas eu nem falei nada de ganhar ou não dinheiro. Isso já são *literalmente* outros quinhentos.

Francisco Aparecido da Silva disse...

Ola Eduarto, muito bom seu material.

Abraço